Idosa é dada como morta e acorda na funerária em MG

Uma mulher de 88 anos acordou dentro de um caixão em uma funerária de Ipatinga

Belo Horizonte - Uma mulher de 88 anos acordou dentro de um caixão em uma funerária de Ipatinga (MG), depois de ser dada como morta pela equipe do Hospital Municipal da cidade. Maria das Dores da Conceição havia sido internada na terça-feira, se queixando de dores.

No fim da tarde de quarta-feira, a paciente foi considerada morta. O hospital expediu o atestado de óbito e encaminhou a mulher para a funerária. Ela foi colocada em um caixão e, quando os funcionários começariam a preparar o corpo, Maria das Dores se mexeu e eles perceberam que ela ainda tinha sinais vitais.

Portadora de Alzheimer, hipertensão arterial e doença vascular obstrutiva, a idosa foi encaminhada novamente para o hospital, ainda no caixão. Ela voltou a ser internada.

A Polícia Civil mineira abriu investigação para apurar como Maria das Dores recebeu atestado de óbito ainda viva. Ninguém foi encontrado no hospital nem na prefeitura de Ipatinga para comentar o caso.

Fonte: AE/G1