Idoso mantido em cárcere pelo filho é alimentado a cada 5 dias

Idoso mantido em cárcere pelo filho é alimentado a cada 5 dias

Filho foi preso em flagrante e aposentado foi levado para o hospital.

Um homem foi preso por manter o próprio pai em cárcere privado em uma casa, em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Além de deixar o pai trancado, o imóvel estava bastante sujo e o idoso precisou receber atendimento médico imediatamente após ser liberado.

Os policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) receberam uma denúnia anônima pelo telefone 181. Após a denúncia, eles resolveram ir até o local, localizado no Jardim Regina, e encontraram o idoso.

Segundo o delegado Douglas Borguez, o idoso foi encontrado trancado dentro da casa. "Inicialmente nós teríamos, em tese, que arrombar o imóvel. Conseguimos um documento no quintal da casa. Esse documento nos levou até o Marcelo, que é o filho da vítima. Conseguimos localizar ele, evitando que a casa fosse arrombada. Levamos ele lá e ele abriu a casa, ou seja, a todo o momento, quem única e exclusivamente tinha a chave era o filho, razão pela qual ele mantinha o pai sob cárcere privado", afirma o delegado.

Quando os policiais entraram na casa, encontraram cães com sinais de maus tratos, sujeira por toda a parte e o idoso de 64 anos. Ele estava muito magro e sem tomar banho. "O filho passava para alimentar ele de cinco em cinco dias", conta o delegado. Na casa, a polícia apreendeu documentos no nome do aposentado com o endereço do imóvel onde o filho tinha sido encontrado.

A polícia chamou uma equipe do Serviço de Atendimento Médico (SAMU), que prestou o primeiro atendimento e levou o homem para passar por uma consulta médica. O idoso tomou banho, recebeu roupa e fez alguns exames para avaliação médica no Pronto Socorro de Itanhaém. O aposentado passou a noite internado, em observação e, quando receber alta, será encaminhado ao Serviço de Assistência Social da Cidade.

De acordo com a denúncia, a situação acontecia desde o final de 2013. O filho foi preso em flagrante. "São três crimes: cárcere privado, qualificado, maus tratos tanto ao idoso como aos animais, sendo que esse crime tem pena máxima de 7 anos", disse Borguez.

Para a polícia, o caso só foi descoberto por causa da denúncia. "Nós precisamos da colaboração da população. Liguem no 181. Qualquer tipo de denúncia envolvendo um crime liguem no 181", pede o delegado.

Fonte: G1