Igreja Batista paga faculdade de teologia de Fernandinho Beira-Mar

Ele está preso na Penitenciária Federal de Catanduvas e estuda à distância.

O administrador da Igreja Batista do Bacacheri, em Curitiba, Francisco Sales Gomes Neto, afirmou que a instituição decidiu pagar a faculdade de teologia do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar por acreditar que qualquer pessoa pode ser transformada. ?Nós cremos realmente em Deus e na restauração de qualquer ser humano?, disse.

Beira-Mar está preso na Penitenciária Federal de Catanduvas, no oeste do Paraná, desde 2012. Na terça-feira (12), ele foi condenado pela Justiça do Rio de Janeiro a mais 80 anos de prisão, por homicídio qualificado, chegando à soma de 200 anos com todas as penas. Um dia antes, começou o curso de teologia à distância, pela Faculdade Teológica Batista do Paraná, ligada à igreja que financia os estudos.

Gomes Neto explicou que o pedido para fazer o curso partiu do próprio Beira-Mar, por meio de um capelão que faz trabalhos sociais junto aos presos de Catanduvas. O pedido chegou à igreja, que, então, optou por pagar o curso ao traficante. Ele explica que a igreja promove uma série de trabalhos com pessoas em situação de risco, como prostitutas pessoas que têm problemas com as drogas. ?Faz parte da nossa missão, dar o recurso para ele e qualquer outro fazer o curso?, completou .

"Dar a mão e ajudar"

?Com os presos, seguimos todos os passos necessários para deixar tudo certo. Vamos ao Ministério da Justiça, buscamos autorização quando é necessário. Nós queremos dar a mão e ajudar pessoas?, conta o administrador.? Francisco diz ainda que a igreja não quer se promover com a repercussão dos estudos de Beira-Mar.

Ainda de acordo com Gomes Neto, a igreja dá todo o apoio necessário a pessoas que pretendem buscar a palavra de Deus. "Não temos acepção de pessoas", garante.

Apesar de ter demonstrado o interesse de estudar teologia, Beira-Mar ainda não se converteu à Igreja Batista, segundo o administrador. ?O que vai ser a vida dele, só ele vai decidir e Deus?, disse Gomes Neto, citando ainda uma passagem bíblica. ?Ele tem que pagar por tudo aquilo que fez aqui?, afirma o administrador.

studos

O diretor da instituição onde Beira-Mar fará o curso, Jaziel Guerreiro Martins, disse que como o traficante não pode acessar a internet, as apostilas semestrais serão enviadas até o presídio de Catanduvas. ?Quando tiver aula presencial e na aplicação da prova, será feito um sorteio entre os professores da faculdade para eles irem até lá?, explicou. As disciplinas são divididas em eixos interdisciplinares - filosófico, histórico, social, metodológico, teológico, bíblico e sociopolítico.

De acordo com a instituição, para ser aprovado no vestibular Beira-Mar fez uma redação com base em uma reportagem sobre extremismos religiosos no Brasil e tirou 7,4. A mensalidade do curso pago pela igreja custa R$ 242 por mês. O Departamento de Execuções Penais (Depen) informou que a cada 12 horas de estudo, o preso tem direito à reduzir em um dia a pena, conforme a Lei n.º 12.433/2011. O tempo do curso é de 3.180 horas e será concluído em quatro anos.

Fonte: G1