Imagens mostram morte de jovem após discutir com policial por acidente

Discussão começou após acidente de trânsito em Praia Grande, SP.

Uma discussão de trânsito acabou com a morte de um jovem de 26 anos em um posto de gasolina em Praia Grande, no litoral de São Paulo, na manhã deste sábado (13). O crime foi registrados pelas câmeras de monitoramento do comércio. O suspeito da morte é recruta da Polícia Militar há dois anos.


Imagens mostram morte de jovem após discussão com policial

Segundo o motorista que colidiu com o veículo do policial, a briga começou a cerca de cinco quilômetros do posto, no bairro Jardim Anhanguera. O jovem, que aparece no vídeo saindo do carro com uma mulher, estava estacionado esperando o amigo. Quando o policial passou, bateu em seu carro e não parou. ?Corri atrás, emparelhava o carro, mas ele acelerava dizendo que não podia parar na favela. Pensei que se ele não parou deve ter roubado o carro ou ser bandido. Fomos assim até ele parar no posto?, diz.

No local, os dois homens começaram a discutir. Testemunhas disseram que o casal cobrava o dano no veículo e que o policial dizia que iria pagar, mas não tinha dinheiro na hora, só cartão. ?Eu apontava para ele que no mercado havia caixa eletrônico, porque eu queria receber na hora. Se ele tivesse dito que era militar a disussão teria terminado, mas eu não sabia com quem estava falando?, conta o motorista.

As imagens das câmeras mostram o casal avançado sobre o policial, que em alguns momentos tentou entrar no carro. Na gravação, o motorista aparece dando tapas no policial, que não reagia à agressão. A mulher do motorista também aparece no vídeo chutando o carro do recruta. A discussão durou cerca de 15 minutos. O jovem que recebeu os tiros é visto chegando e indo para cima do policial.

O policial atirou após o motorista do outro carro ter quebrado o vidro de seu veículo. Segundo informações da polícia, o recruta teria atirado oito vezes. Pelo menos três tiros acertaram o homem, que morreu no local. O pai da vítima, Natanael Freire, disse que o filho foi tentar resolver o problema do amigo. ?Ele não tinha nada a ver com a briga, morreu de graça, por causa de uma colisão que, se deu prejuízo de R$ 50,00 foi muito. Meu filho fez aniversário ontem, fez 26 anos e saiu de casa para fazer um curso porque ele queria melhorar a vida da família?, lamenta o pai.

O policial foi encaminhado para a delegacia Sede de Praia Grande. Segundo o advogado do acusado, Gabriel Dondon Salum , o caso foi de legítima defesa. ?Chega esse segundo indivíduo, que foi vítima fatal, já esbravejando, dando soco no cliente, dando tapa na cara. Nesse tempo, pegaram um paralelepípedo e jogaram na dentro do carro dele. Ele se sentido acuado, tentou entrar no carro para se evadir. Ele se identificou como policial militar e queria chamar 190, mas foi agredido a todo momento. Infelizmente foi preso em flagrante, que a defensoria entende como ilegal, e vai trabalhar para o relaxamento. As imagens são esclarecedoras, trata-se de legítima defesa?, diz o advogado.

Fonte: G1