Impressão da nova prova do Enem vai custar R$ 31,9 milhões

Esse planejamento é mantido em sigilo para evitar o comprometimento das operações

A impressão da nova prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai custar R$ 31,9 milhões, segundo contrato assinado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) com a gráfica ?RR Donnelly Moore?, publicado na edição desta quarta-feira (14) do ?Diário Oficial da União?.

Além da impressão das provas, a gráfica será responsável pelo manuseio, embalagem, rotulagem e entrega dos cadernos de provas do Enem aos Correios.

Publicada à página 67 do caderno três do Diário Oficial, a contratação da nova gráfica não traz detalhes sobre possíveis procedimentos de segurança que terão de ser adotados pela empresa para evitar que um novo vazamento, como o ocorrido no dia 1º de outubro, volte a acontecer.

O Ministério da Educação, em parceria com a Polícia Federal, a Força Nacional de Segurança e os Correios, trabalha para elaborar uma nova estratégia de segurança para evitar outro boicote ao Enem. Esse planejamento é mantido em sigilo para evitar o comprometimento das operações.

A empresa foi contratada na modalidade de ?dispensa de licitação?. No contrato, o Inep afirma ter pesquisado no mercado uma relação de empresas que teriam capacidade para realizar a impressão da prova: ?O Inep pesquisou o mercado em busca de gráficas com a certificação necessária que pudesse executar integralmente o objeto?.

Assinam a publicação o presidente do Inep, Reynaldo Fernandes, e o coordenador de despesas do órgão, Claudio Francisco Souza de Salles.

Fonte: g1, www.g1.com.br