Inadimplência do consumidor aumenta 3,9% em julho, indica Serasa

Em relação a junho deste ano, houve aumento de 1,5%. No acumulado do ano, o índice registra queda de 1,4%.

O número de consumidores que não pagaram suas dívidas em julho cresceu 3,9% na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo dados do Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor, divulgado hoje (12). Em relação a junho deste ano, houve aumento de 1,5%. No acumulado do ano, o índice registra queda de 1,4%.

De acordo com o levantamento da Serasa Experian, as dificuldades para pagar as contas estão ligadas ao endividamento com as compras dos dias das Mães e dos Namorados e também ao período de vigência da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a compra de automóveis e eletrodomésticos da linha branca (fogões, geladeiras, máquinas de lavar e tanquinhos), com as promoções e maiores prazos maiores para pagamento.

As dívidas com os cartões de crédito, com alta de 4,4%, foram os principais fatores que levaram ao aumento da inadimplência. Elas contribuíram com 1,4% na formação do índice total. As dívidas com bancos e títulos protestados contribuíram com 0,1%, cada, os cheques devolvidos por falta de fundos apresentaram um pequeno recuo de 0,2%.

O valor médio das dívidas com cheques sem fundos aumentou 39,2% em julho ante o mesmo mês de 2009. Em seguida aparecem os títulos protestados, com aumento de 5,9%, e os cartões de crédito, com crescimento de 3,8%.

Segundo a Serasa Experian, a expectativa é que o não pagamento dos compromissos continue crescendo até o final do ano, embora em ritmo moderado.

Fonte: Agência Brasil