Ingredientes das batatas-fritas de fast food podem causar câncer; confira

Ingredientes das batatas-fritas de fast food podem causar câncer; confira

o sonho da batata-frita fica meio macabro se a gente levar em conta um fato científico. Comer muita batata-frita pode causar cân

Não há o que não amar sobre batata-frita, certo? É crocante por fora, macia por dentro. É quentinha. É deliciosa. Pode ser coberta com coisas ainda mais interessantes, tipo catchup, mostarda, maionese, queijo e até mesmo bacon e, além disso, serve de acompanhamento para toda sorte de coisas, de arroz e bife a hamburguer e estrogonofe.

Mas o sonho da batata-frita fica meio macabro se a gente levar em conta um fato científico. Comer muita batata-frita, entre outras coisas, pode causar câncer. E o motivo é objetivo: quando alimentos ricos em amido atingem uma temperatura acima de 248 graus, eles produzem uma substância cancerígena chamada acrilamida. Quem diz isso é a conceituada nutricionista americana Michelle Schoffro Cook.

Segundo ela, nos EUA, ainda por cima, a batata frita servida em redes de fast-food como o McDonalds é composta (além da batata) por óleo de soja hidrogenado - uma gordura saturada prejudicial a saúde, além de ser extraída de soja geneticamente modificada -, um tipo de açúcar chamado dextrose, ácido cítrico como conservante, além de outros óleos, um deles parecido com butano (isso mesmo, o gás usado em isqueiros) e outras substâncias consideradas nocivas.

É o fim? :"(

Não, acalme-se! Nada disso significa que você precise eliminar a batata-frita da sua vida. Você apenas precisa tomar algumas precauções.

A primeira: evite comer batatinha-frita em restaurantes fast food. Muitos argumentam que essas são as mais gostosas, mas fala a verdade - não tem nada melhor que uma batata de verdade frita em casa pela sua mãe. E dessa você não precisa ter tanto medo. Para diminuir as chances da produção da acrilamida, a substância cancerígena que surge quando a batata é exposta a altíssimas temperaturas, basta enxaguá-las com bastante água antes de fritá-las. Use água corrente e não economize na lavagem.

Assar as batatas em vez de fritá-las também reduz significativamente os problemas de saúde que elas podem causar. Basta cortá-las, regar com azeite e outros temperos (aqui você pode ficar criativo: dentes de alho, alecrim, orégano... vai do seu gosto) e assar. Não precisa me lembrar que, nesse caso, por mais gostosa que uma batata assada seja, ela continua sendo apenas uma batata assada, e não frita. Mas nunca é ruim variar as técnicas de vez em quando.

Por final, saiba que batatas fritas podem ser saudáveis sim - basta consumí-las em quantidades pequenas. De acordo com nutricionistas, até 11 batatas é uma quantidade saudável pra comer em qualquer refeição. Divida suas batatas com a galera e coma sem risco.

Fonte: galileu