Inscrições para o ProUni continuam hoje e vão até terça (10)

Inscrições para o ProUni continuam hoje e vão até terça (10)

Serão 165 mil bolsas - 86 mil integrais e 79 mil parciais

A primeira fase do Programa Universidade para Todos (ProUni) continua a receber inscrições neste domingo (7) pela internet, de acordo com o Ministério da Educação (MEC). Os interessados devem acessar o site www.mec.gov.br.

Os alunos usarão a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para se inscrever. A média mínima que o aluno deve ter para estar apto a concorrer é 400, considerando as quatro provas e a redação. Quem tirou zero na redação não poderá participar.

No total, são 165 mil bolsas disponíveis ? 86 mil integrais e 79 mil parciais de 50% - em 1.399 instituições. A lista das instituições estará disponível no site após a abertura das inscrições, informou o MEC.

Ainda de acordo com o ministério, entre as informações que serão pedidas para acessar o programa estão o número de inscrição no Enem e o CPF. Ao contrário do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que recebia inscrições até 23h59, o ProUni estará ativo ininterruptamente até o último dia da primeira etapa.

A primeira fase será encerrada no dia 10 e a lista de pré-selecionados sai no dia 13. As matrículas serão feitas entre os dias 17 e 26. No dia 4 de março, uma segunda etapa de inscrições será aberta. Ela vai até o dia 7 e o resultado será divulgado no dia 10.

A central de atendimento do ministério funcionará durante todo o período de inscrições entre 8h e 20h pelo telefone 0800 616161. Há exceção nos últimos dias de inscrição da primeira e segunda etapas. Nesses dias (10/2 e 7/3), o atendimento será de 8h às 23h59.

Perfil dos candidatos

Podem concorrer a bolsas do ProUni alunos que não estejam ocupando outra vaga em instituição pública e que se encaixem nas faixas de renda determinadas pelo MEC. Para tentar uma bolsa integral, o candidato deve ter faixa de renda de até 1,5 salário mínimo por membro da família; no caso de bolsa parcial, essa faixa deve ser de até 3 salários mínimos por membro.

Fonte: g1, www.g1.com.br