Insegurança e sujeira afastam usuários de ônibus da rodoviária de Teresina

Suja e frequentada por moradores de rua que atormentam os passageiros, a estrutura da rodoviária representa descaso, além da segurança comprometida com os assaltos que acontecem diariamente no local

Chegar ao Terminal Rodoviário Governador Lucídio Portella, principal centro de embarque e desembarque em Teresina, é se deparar com um cenário lamentável. Suja e frequentada por moradores de rua que atormentam os passageiros, a estrutura da rodoviária representa descaso.

A escada rolante está sem funcionar há anos e a segurança está comprometida com os assaltos que acontecem diariamente no local. Nem a reforma anunciada em 2013 iniciou.

Preocupados com o cenário de abandono, os permissionários se preocupam com as vendas e a população prefere embarcar em terminais alternativos.

A cozinheira Maria da Cruz tem uma lanchonete há mais de 30 anos na rodoviária e se queixa das vendas decrescentes. “O movimento está fraquíssimo. Trabalho na rodoviária desde quando ela abriu e a situação piora a cada ano. Tudo enquanto nessa rodoviária precisa de ajustes.

O banheiro está quebrado, falta segurança, muito mendigo e mais. Se um cliente chega para merendar, os mendigos vêm em cima e só deixam a pessoa em paz depois que ela dá alguma ajuda. Com tanto inconveniente, o cliente nem gosta de sentar”, lamenta a permissionária.

A escada rolante e a reforma geral também não saíram do papel. As obras deveriam revitalizar todo o piso da rodoviária, como as bilheterias, escada rolante, pintura geral, além da revisão do sistema elétrico, hidráulico e de impermeabilização, dentre outras mudanças.

Mas nem a administração da rodoviária sabe ao certo quando isso vai acontecer. “Entramos em contato com a Setrans e mostramos todas as necessidades. Estamos aguardando o posicionamento deles”, declarou o coordenador da Rodoviária Governador Lucídio Portella, Rildo Cardoso.

De acordo com o secretário dos Transportes do Estado, Guilhermano Pires, os terminais rodoviários de Teresina e Picos já foram vistoriados por equipes da Secretaria Estadual de Transportes.

“O projeto de reforma dos dois terminais já foi elaborado e passa por levantamento de valores no departamento de engenharia da secretaria. Conforme for realizada a atualização de valores, tão logo as obras serão iniciadas”, afirmou o secretário.

Rodoviária embarcará 3 mil viajantes por dia

O fluxo de passageiros é outro assunto preocupante para os vendedores que atuam no local. Segundo ele, o movimento está fraquíssimo para a época do ano. "Em 2014 estava bem melhor que isso.

Muitos estudantes, empresários e funcionários começavam a frequentar a rodoviária uma semana antes da Semana Santa, mas este ano foi diferente. Junta isso com o estado de abandono e as pessoas deixam de vir aqui", relata o permissionário Cleomar Areia. Mas, segundo o coordenador Rildo Cardoso, o movimento deve ser intenso já no início desta semana.

Rildo Cardoso conta que até o último domingo, estima-se que o movimento de passageiros saltou de 900 viajantes diários para três mil visitantes. "O movimento começa a se intensificar no do sábado [antes da Semana Santa] e vai até domingo que vem.

A média destes nove dias deve chegar a 27 mil passageiros embarcando. Este é um dos momentos de maior movimento do ano, perdendo apenas para Réveillon e empatando com Carnaval", destaca.

Infelizmente, a segurança afasta passageiros. "Minha família mora em Campo Maior e sempre pegava o ônibus na rodoviária, pois achava mais seguro.

Mas depois que vi uma pessoa ser assaltada na minha frente aqui dentro e saber que a equipe de segurança não podia fazer nada, decidi não pegar mais ônibus lá. Hoje vou para o ponto que fica na Ladeira do Uruguai e, acredite, me sinto muito mais seguro", destaca o universitário Tertuliano Filho.

Segurança deve ser reforçada em breve, afirma coordenador

O coordenador da Rodoviária Governador Lucídio Portella, Rildo Cardoso, afirma que a administração do terminal está fazendo o possível para sanar estes problemas.

A administração do local se reuniu com os permissionários para saber quais são as necessidades mais urgentes. "As pessoas que utilizam o serviço deste terminal se queixam de muitas coisas, especialmente quanto a segurança.

Mas gostaria de informar que a administração já se reuniu com o Comando Geral da Polícia Militar para definirem ações para reforçar a segurança do local", conta.

No encontro, estabeleceu-se um convênio com a Polícia Militar para o envio de mais profissionais para o Terminal Rodoviário. "O ofício foi encaminhado para a Procuradoria Geral do Estado e estamos aguardando as definições do órgão", falou Rildo.

Quanto à estrutura do local, a direção informa que já contactou empresas e orçamentos para o conserto da escada rolante, sem funcionar há mais de um ano. Serviços de impermeabilização do teto e limpeza também estão sendo providenciados.



 

 

Fonte: Olegário Borges