Inspiração para Crô, cantor é indenizado após ser agredido por seguranças de boate

Inspiração para Crô, cantor é indenizado após ser agredido por seguranças de boate

Câmeras do circuito interna da boate mostraram o momento em que o cantor foi agredido.

O cantor e compositor David Alvarez, que serviu de inspiração para o personagem Crô, de ?Fina estampa?, foi indenizado pela boate carioca Fosfobox, após acusar os seguranças do estabelecimento de agressão, durante uma festa no local, em maio deste ano. O acordo foi feito entre os proprietários da boate e o advogado de David, Ricardo Brejterman, que optaram por não revelar a quantia exigida pelo cantor. Mas a colun Extraa descobriu, através de fontes ligadas ao cantor, que David receberá um total de R$ 60 mil, entre a indenização paga pela boate e outra que receberá da empresa de segurança que o agrediu.

David contou que se sente justiçado com o fim do processo, mas espera que o episódio sirva para diminuir o preconceitos contra os homossexuais.

- O que eu podia fazer contra os culpados, eu fiz. Temos algumas deficiências na nossa legislação que nos deixam atados, mas que eu possa servir de exemplo para que outros casos não passem impunes. Eu colocaria aqueles infelizes na cadeia -, diz.

Com a primeira parte da indenização - as outras serão depositadas pela empresa de segurança -, David fez uma viagem à Europa, onde conheceu Turquia, Ilhas Gregas e visitou Paris.

A agressão, segundo David, aconteceu em1º de maio, durante uma festa na boate Fosfobox. Por volta das 6h, ele diz que estava fumando numa área proibida da boate quando foi agredido por seguranças do local. David afirma que levou socos e pontapés. Câmeras do circuito interna da boate mostraram o momento em que o cantor foi agredido.

David foi levado por amigos para a UPA de Copacabana, com ferimentos nos olhos e vários hematomas e encaminhado para, mas seguiu para o Copa d?Or, onde recebeu alta após fazer exames. O rapaz se submeteu ainda a um exame de corpo delito no Instituto Médico Legal (IML). O caso foi registrado no 12º DP (Copacabana) que investigou o caso.











Fonte: Extra