INSS vai atender ao público 12 horas seguidas

INSS vai atender ao público 12 horas seguidas

O horário de funcionamento ampliado se deu em consequência da mudança na carga horário dos servidores.

A partir de 1º de março várias Agências da Previdência Social (APS) passam a funcionar de forma ininterrupta, das 7 às 19 horas. O objetivo é que os cidadãos sejam atendidos de forma mais rápida e que os horários de maior fluxo tenham uma força de trabalho mais intensa.

O horário de funcionamento ampliado se deu em consequência da mudança na carga horário dos servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que trabalham diretamente no atendimento ao público.

Ao transformar uma carga de oito horas diárias intercaladas para seis horas ininterruptas, as APS não irão interromper o atendimento em nenhum horário do dia.

Ao todo, o INSS estima que 652 agências e 12.843 servidores, em todo o país, estarão dentro dessa nova forma de atendimento. Depois da nomeação dos novos aprovados no último concurso do INSS, esse número irá subir para 737 agências e 13.586 servidores, representando 55% das APS do país e 82% dos servidores das unidades o instituto.

A perícia médica do INSS também está inclusa nessa nova gestão. Todos os peritos do Instituto deverão estar lotados em agências, o que representa 2.900 servidores. As metas de trabalho para esses servidores estão definidas.

Eles devem cumprir uma média de 15 exames diários, o que deve aumentar o número de perícias realizadas em todas as agências que terão os serviços prestados de forma ininterrupta.

O INSS também informou que a Gerência Executiva do órgão em Teresina iniciou, ontem, um mutirão na Agência da Previdência Social ? APS, em Picos, no Sul do Estado, para atender seguradas que agendaram atendimento, mas seus processos de requerimentos de benefícios levariam mais de 45 dias para serem habilitados.

O mutirão termina sextafeira e deve acabar com o represamento dos processos e antecipar a agenda de atendimento e a liberação do salário maternidade às seguradas do INSS na região do Piauí.

Fonte: Jornal Meio Norte