100 pessoas são presas em protestos contra crise na Europa

Mais de 25 milhões de pessoas estão desempregadas nos países da União Europeia.

Mais de cem pessoas foram presas e dezenas ficaram feridas durante protestos de trabalhadores em países do sul da Europa nesta quarta-feira. O ato, convocado em todo o continente, tem maior intensidade em Espanha, Portugal, Itália e Grécia, países mais afetados pela crise.









Mais de 25 milhões de pessoas estão desempregadas nos países da União Europeia. A taxa de pessoas sem trabalho é de 10,6% em toda a zona do euro, com 23,3% dos jovens desempregados.

Na Espanha, 82 pessoas foram presas e outras 34 ficaram feridas em Madri. Dentre eles, 18 membros da polícia atingidos por pedras e pedaços de madeira jogados pelos manifestantes. A polícia reprimiu os atos com bombas de gás lacrimogêneo, cassetetes e jatos de água.

O país tem a segunda greve geral desde Mariano Rajoy assumiu o país, em dezembro de 2011. No país, o desemprego superou a marca de 25%.

Apesar dos protestos, a diretora-geral de Política Interior da Espanha, Cristina Díaz, disse que os serviços mínimos são cumpridos e que não há grandes alterações na vida do país.

No entanto, as estações de trem estão fechadas e foram cancelados 131 voos nas primeiras horas do dia no aeroporto de Barajas, em Madri.

Fonte: Folha