17 anos: Morte de mecânico histórico comove equipe Ferrari

17 anos: Morte de mecânico histórico comove equipe Ferrari

Giulio Borsari era chefe dos mecânicos da Ferrari

Homem que trabalhou por 17 anos como mecânico da Ferrari, Giulio Borsari morreu na última quarta-feira. A notícia comoveu a montadora italiana, que divulgou em seu site oficial uma nota em homenagem a Borsari.

?Um homem de grande paixão e um verdadeiro homem da Ferrari?. É assim que o presidente da companhia, Luca di Montezemolo, define Borsari no texto.

Borsari nasceu em 1925 em Montale, cidade na região da Toscana localizada a 25 km de Florença e que também fica próxima a Maranello, sede da Ferrari. Ele dedicou a vida ao automobilismo, trabalhando por dez anos na Maserati, até 1957, ano em que o time garantiu o título mundial com o argentino Juan Manuel Fangio.

Em 1962, o italiano se transferiu à Ferrari, da qual foi mecânico por 17 temporadas. Nesse período, trabalhou com pilotos como o britânico John Surtees, o sul-africano Jody Scheckter e o canadense Gilles Villeneuve.

?Recordo-me de Giulio com grande afeto e gratidão por ter me ajudado muito, seja nos momentos ruins, seja nos momentos belos, e por ter sabido exprimir aquela emoção especial que se vê apenas na Itália quando conquistamos os nossos sucessos juntos?, disse Surtees. Em 1964, ele foi campeão mundial pela Ferrari com Borsani como o chefe dos mecânicos.

Em 1988, Borsani fundou o Club Meccanici Anziani, associação para ex-mecânicos da F1. Entre 2000 e 2008, ele esteve por atrás da comissão técnica do Ferrari Shell Historic Challenge.

?Os pensamentos de todos na Ferrari, bem como os dos pilotos que trabalham com Giulio, estão com a família dele neste momento difícil. Eles lembram a dedicação e a expertise com a qual ele tratou a paixão pelo automobilismo?, encerra a nota no site oficial da escuderia italiana.

Fonte: Terra, www.terra.com.br