Aeromoça é presa após furtar passageiros

Air France, empresa em que ela trabalha, não quis comentar a notícia

A polícia da França prendeu uma aeromoça da companhia aérea Air France acusada de furtar milhares de euros, cartões e joias de passageiros enquanto eles dormiam durante voos de longa distância, informaram fontes judiciais nesta terça-feira (20).

As investigações policiais de vários meses sobre os furtos a bordo de aviões que operam a rota entre a França e a Ásia levaram à prisão da comissária de 47 anos identificada como Lucie R., no aeroporto de Roissy, depois que ela voltou de Tóquio na sexta-feira, disse o jornal.

"Suas contas bancárias mostraram uma diferença absurda entre seu estilo de vida e sua renda declarada", disse um investigador.

A polícia começou a investigação em janeiro, depois que 4 mil euros foram roubados de cinco passageiros. A assaltante aproveitava que os passageiros dormiam e roubava euros, ienes e francos suíços, assim como relógios, joias, cartões de crédito e até mesmo talões de cheque.

A mulher, que trabalhava principalmente na classe executiva, começou a roubar passageiros em março de 2009 devido a problemas financeiros e confessou 26 furtos.

Desde janeiro, foram registrados 150 casos. "Os japoneses eram vítimas ideais porque eles viajam com muito dinheiro --euros e ienes-- ao invés de pagar com cartões de crédito", afirmou uma fonte policial.

A polícia chegou à acusada cruzando os dados dos voos em que eram registrados furtos. Os investigadores encontraram na casa da aeromoça travellers cheques, cheques em branco e números de cartões de crédito, segundo o jornal.

Contatada, a companhia aérea Air France não quis fazer comentários.

Fonte: g1, www.g1.com.br