Afegã de 14 anos é decapitada após família rejeitar casamento

A menina de 14 anos estava carregando água potável para casa quando foi atacada.

A polícia afegã prendeu dois homens acusados de decapitar uma adolescente com uma faca em Kunduz, província que fica no norte do Afeganistão. Antes do ataque, o pai da menina rejeitou uma proposta de casamento feito por um dos suspeitos. "Nossa investigação revelou que quem tentou matá-la queria casar com ela", disse a polícia à BBC.

A menina de 14 anos estava carregando água potável para casa na segunda-feira no distrito de Imam Sahib, quando foi atacada. "As pessoas estavam perturbando a família e pedindo a mão da jovem. Quando eles recusaram, aconteceu isso com ela", disse um dos policiais do caso.

Autoridades afegãs disseram que os detidos são parentes próximos da jovem. O pai não queria ver sua filha casada ainda, por considerá-la jovem demais, segundo uma agência de notícias local.

No começo do mês, quatro policiais foram condenados a 16 anos de prisão por estuprar uma jovem na mesma província.

Fonte: Terra