Al-Qaeda reivindica atentado no Curdistão por causa de apoio à Bagdá

Ataque foi em resposta à intenção do presidente curdo de apoiar Bagdá". Sete pessoas morreram nesse atentado.

Um grupo islâmico ligado à rede Al-Qaeda assumiu a autoria, neste domingo (6), do ataque cometido no final de setembro contra as forças de segurança no Curdistão iraquiano.

Sete pessoas morreram nesse atentado.

Em um comunicado, o grupo Estado Islâmico no Iraque e o Levante (EIIL) afirmou que a ofensiva de 29 de setembro foi uma resposta à intenção do presidente da região curda, Masud Barzani, de apoiar o governo de Bagdá e de enviar tropas curdas para combater os "jihadistas" na Síria.

Fonte: G1