Integrante da al-Qaeda é preso no aeroporto do Cairo, afirma fonte

As fontes de segurança não precisaram as razões pelas quais Al Adel havia viajado ao Egito


Alto dirigente da rede da al-Qaeda é detido no aeroporto do Cairo

Um integrante da rede terrorista da al-Qaeda, Seif al Adel, que teria estado brevemente à frente da organização depois da morte de Osama bin Laden, foi detido nesta quarta-feira (29) no aeroporto do Cairo, segundo fontes dos serviços de segurança do Egito.

Seif al Adel, que figura na lista de pessoas mais procuradas do FBI e durante muito tempo considerado o número três da al-Qaeda, chegou ao Cairo procedente do Paquistão via Dubai em um voo da Emirates Airlines, indicou uma fonte aeroportuária.

As fontes de segurança não precisaram as razões pelas quais Al Adel havia viajado ao Egito.

Em maio passado, os canais Al-Jazeera e CNN anunciaram que, poucos dias depois da morte de Bin Laden, Al Adel foi designado chefe interino da al-Qaeda.

Al Adel, ex-membro das forças especiais egípcias, teria sido eleito numa reunião de "seis a oito dirigentes da al-Qaeda" em 10 de maio na zona fronteiriça entre o Paquistão e o Afeganistão, segundo a Al Jazeera.

No entanto, algumas semanas depois, a al-Qaeda anunciou que o egípcio Ayman Al Zawahiri foi designado chefe da organização em substituição a Bin Laden.

Saif al Adel, ex-membro da Jihad islâmica egípcia, tem 50 anos e seria o chefe da facção militar da al-Qaeda.

Depois da invasão americana do Afeganistão em 2001, Al Adel se refugiou no Irã, segundo várias versões.

Al Adel, também conhecido como Muhamad Ibrahim Makkawi, é acusado de ter preparado atentados contra as embaixadas dos Estados Unidos em Nairóbi e Dar es Salaam em 1998.

Os Estados Unidos oferecem uma recompensa de US$ 5 milhões por sua captura.

Fonte: G1