Homem pega prisão perpétua por esfaquear sobrinho de 14 anos

Cooper já havia agredido familiares depois de consumir bebida alcoólica e recebido diversas condenações por agressão, incêndio culposo e fraude

Alan Cooper, de 32 anos, foi condenado à prisão perpétua por ter esfaqueado o sobrinho depois de uma briga por causa do celular. Jordan, de 14 anos, morava com o tio e a avó em Washington.

O menino teria usado o telefone do tio para falar com uma amiga pelo Facebook. Antes do ataque, Cooper chegou a zombar do sobrinho dizendo que usaria os contatos da menina para conhecê-la posteriormente, iniciando uma discussão entre ambos. Para acabar com a briga, a avó, Susan Smith, levou o menino para assistir TV, quando inesperadamente, Alan irrompeu no cômodo.

Em defesa própria, Cooper admitiu ter matado o menino, mas alegou ter sofrido incapacidade mental na hora do ataque, o que diminuiu sua responsabilidade sobre o ocorrido. O Juiz Milford condenou Alan à prisão perpétua e disse que ele terá que cumprir pelo menos 22 anos de cadeia sob regime fechado antes de poder recorrer.

Cooper já havia agredido familiares depois de consumir bebida alcoólica e recebido diversas condenações por agressão, incêndio culposo e fraude. Em um dos ataques, Alan tentou arrancar os olhos do pai.


Americano pega perpétua por esfaquear sobrinho após briga por celular

Jordan, de 14 anos

Fonte: techtudo.com.br