Amor e sexo são disciplinas obrigatórias no ensino da China

Os cursos foram desenvolvidos para ajudar os estudantes a "aprender sobre a fisiologia e a psicologia sexual"

A disciplina de "psicologia do amor e do sexo" serão obrigatórias nas universidades chinesas em virtude das novas exigências de saúde mental publicadas pelo Ministério da Educação do país asiático, informa nesta quarta-feira o jornal Beijing Times.

Os cursos foram desenvolvidos para ajudar os estudantes a "aprender sobre a fisiologia e a psicologia sexual, compreender a psicologia da paixão e do sexo, e ajudar a manter uma consciência saudável sobre o sexo e as perspectivas no amor", informa o jornal.

Apesar das reformas econômicas e das rápidas mudanças que a China vive, sua sociedade é ainda muito conservadora quanto à família. Nas últimas décadas, no entanto, aumentaram o número de relações antes do casamento e também o índice de gravidez entre as jovens, por isso os centros educativos superiores começaram a incluir nos últimos dez anos algumas matérias sobre educação sexual.

A nova matéria está sendo implantada depois que o Ministério da Educação detectou entre os estudantes universitários sete problemas psicológicos, entre os quais destaque para a "psicologia do amor e do sexo" e as relações interpessoais.

As outras dificuldades encontradas são relacionadas à dura concorrência entre os estudantes em busca de um bom emprego, como "o planejamento dos estudos e da carreira, o desenvolvimento de habilidades, a psicologia da aprendizagem, o controle do estresse e como enfrentar as frustrações".

Fonte: Terra