Anestesista é condenado a 10 anos por estuprar 21 pacientes no Canadá

As vítimas estavam conscientes do que acontecia, mas não podiam reagir, segundo o tribunal.

Um anestesista canadense foi condenado a dez anos de prisão por ter abusado sexualmente na sala de operações de 21 mulheres enquanto estavam sedadas, mas conscientes.

George Doodnaught foi considerado culpado por seus crimes cometidos no Hospital Geral de North York, de Toronto. Os abusos ocorreram durante quatro anos e só terminaram em 2010.

As vítimas estavam conscientes do que acontecia, mas não podiam reagir, segundo o tribunal.

A defesa argumentou que as vítimas tiveram, na realidade, sonhos sexuais causados pela sedação e que os supostos ataques do réu não foram vistos por ninguém, apesar da sala de operações ser tão pequena.

Um investigador confirmou ante o tribunal que as drogas podem causar alucinações, mas destacou a improbabilidade de que 21 pacientes que não se conheciam entre si formularem acusações similares contra um mesmo médico.

Fonte: G1