Aparelhos que mantém Hugo Chávez vivo devem ser desligados, afirma jornal espanhol

Aparelhos que mantém Hugo Chávez vivo devem ser desligados, afirma jornal espanhol

Segundo o ABC, as autoridades venezuelanas já se preparam para o pior.

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, está em coma induzido, com os sinais vitais muito debilitados, mantidos por aparelho, no hospital de Havana (Cuba), onde foi internado para a quarta cirurgia de remoção de um tumor na região pélvica. A informação é do diário espanhol ABC, que complementa afirmando que está programado, para os próximos dias, o desligamento dos aparelhos que vem mantendo o presidente venezuelano vivo.

Segundo o ABC, as autoridades venezuelanas já se preparam para o pior. Seu genro e ministro de Ciência e Tecnologia afirma que Chávez chegou ao fim de ano "tranquilo e estável".

Chávez passou por uma cirurgia no dia 11 de dezembro para a retirada de um câncer no intestino. Segundo o jornal, a equipe de médicos russos, assistidos por cubanos, retirou 43 cm de intestino do presidente. No entanto, exames apontaram metástases na bexiga e na medula óssea, o que exigiria um transplante de medula, o que a saúde frágil de Chávez não permitiu.

Após a operação, a saúde do presidente venezuelano vem se agravando, sendo considerado crítico. Ele teria contraído uma infecção pulmonar após o procedimento, o que exigiu a realização de uma traqueostomia para retirada de fluídos do pulmão. Desde então, ele respira por meio de aparelhos.

O diário ABC afirma também que Chávez não tem respondido aos antibióticos, tem febre constante e chegou ao fim do ano com perda de consciência e sem ingerir nada sólido. O quadro é completado por uma insuficiência renal.

Fonte: UOL