Após dias de silêncio, babá acusada de matar duas crianças fala

Após dias de silêncio, babá acusada de matar duas crianças fala

Investigadores estiveram no hospital em que ela está internada.

A babá acusada de matar duas crianças que estavam sob seus cuidados acordou neste domingo e perguntou à equipe médica sobre os seus familiares, informa o jornal americano New York Post. Ela não falava desde quinta-feira, quando teria tentando se suicidar após matar as crianças Lucia, 6 anos, e Leo Krim, 2 anos.

Segundo fontes não identificadas pelo Post, Ortega passou por cirurgia e tem "falado um pouco" desde que acordou. Ela quebrou uma vértebra na tentativa fracassada de suicídio.

Investigadores estiveram no hospital em que ela está internada no domingo para tentar entender o que levou ao massacre. Segundo o Post, Ortega, 50 anos, segue entubada e não respondeu as perguntas. Ela falou apenas com um médico e perguntou sobre seus familiares.

As duas crianças foram esfaqueadas até a morte na última quinta-feira em um apartamento de luxo em Upper West Side, área de luxo em Manhattan, Nova York. Ortega, que era responsável por cuidar delas, foi encontrada deitada no chão do banheiro e tinha se esfaqueado no pescoço, segundo a polícia. Uma faca de cozinha ensanguentada estava no chão perto dela. Eles eram filhos do executivo da televisão CNBC Kevim Krim e de sua mulher, Marina Linsley Krim. O casal tem outra filha de 3 anos.

Fonte: Terra