Após ONU pedir trégua, Israel ataca hospital em Gaza e deixa 4 mortos

Outras bombas atingiram o lado de fora do hospital. A Cruz Vermelha foi chamada para ajudar a retirar os pacientes.


Após ONU pedir trégua, Israel ataca hospital em Gaza e deixa 4 mortos

Um ataque israelense contra um hospital do centro da Faixa de Gaza deixou pelo menos quatro mortos nesta segunda-feira (21), segundo o Ministério da Saúde local. Outras 16 pessoas ficaram feridas.

Segundo um porta-voz do ministério, o ataque atingiu o terceiro andar do hospital Al-Aqsa, em Deir el-Balah. O andar abrigava uma unidade de tratamento intensivo.

Outras bombas atingiram o lado de fora do hospital. A Cruz Vermelha foi chamada para ajudar a retirar os pacientes.

O Exército israelense não comentou o caso. No passado, as Forças Armadas de Israel acusaram os militantes do Hamas de dispararem foguetes dos terrenos de hospitais de Gaza e de utilizarem as instalações como refúgio.


Após ONU pedir trégua, Israel ataca hospital em Gaza e deixa 4 mortos

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) pediu no domingo "o fim imediato das hostilidades", que já deixaram mais de 500 palestinos e 20 israelenses mortos ? 18 deles, soldados ? desde o início do conflito, no dia 8 de julho.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU disse que realizará uma sessão de emergência na quarta-feira (23) sobre a ofensiva de Israel em Gaza, a pedido do Egito, Paquistão e dos palestinos.

O presidente do Conselho, o gabonês Baudelaire Ndong Ella, recebeu na sexta-feira (18) uma carta assinada pelo representante permanente do Egito, em nome do grupo árabe, de seu colega paquistanês, em nome da Organização para a Cooperação Islâmica, e do observador permanente do Estado da Palestina, pedindo a convocação de uma sessão especial. Para convocar esse tipo de reunião é necessário o apoio de pelo menos um terço dos membros do Conselho, ou seja, 16 países.

Fonte: G1