Após tirar 11 tumores, menina de 2 anos tem 1° natal em família

Após tirar 11 tumores, menina de 2 anos tem 1° natal em família

O câncer estava espalhado pelo crânio, braços, pernas, coluna vertebral, pélvis e tórax de Lily

Lily Atkinson só tem 2 anos e é uma guerreira. Ela foi diagnosticada com um tipo de câncer chamado neuroblastoma uma semana antes de completar 1 aninho, em junho de 2011. Depois de retirar um tumor no peito, Lily foi submetida a um tratamento de quimioterapia que destruiu outros nove tumores e os médicos têm esperança de que um, localizado em seu crânio, e que está encolhendo, possa desaparecer de vez também, segundo noticiou o jornal britânico Daily Mail.

A mãe da garota, Angela, 41, contou que ficou desesperada quando soube que a filha tinha câncer. ?Quando nós descobrimos que eram 11 tumores ficamos chocados?, contou ao jornal. Eles estavam espalhados pelo crânio, braços, pernas, coluna vertebral, pélvis e tórax de Lily.

Apesar de estar em casa no Natal do ano passado, a menina não pode ter toda a família ao seu lado já que seu sistema imunológico estava muito fraco. Lily tinha desenvolvido uma infecção e tinha passado por uma transfusão de sangue. Até a véspera do Natal, a menina ainda estava no hospital. ?Nós tememos pelo pior?, disse que a mãe.

?Estou emocionada ? será muito bacana ver a família unida. Nós ficamos um pouco loucos e comprados muitos presentes para ela.?

Lily, que já passou por oito rodadas de quimioterapia e precisar estar no hospital todos os meses desde o diagnóstico da doença, deve fazer uma ressonância magnética em fevereiro de 2013 para saber se está livre dos tumores.

?Nós estamos ansiosos pelo Natal deste ano ? em 2011 ela não estava bem. Nós vamos ficar em casa e ver a família e amigos ? ano passado nós realmente não celebramos todos juntos?, lembra Angela. ?Ela está realmente ansiosa com o Natal ? sua personalidade mudou muito este ano.?

Lily e sua irmã Grace, 4 anos, estão animadas com a comemoração do Natal, com a casa toda enfeitada e aguardando a chegada do Papai Noel.

Fonte: Crescer