Após retirar "segunda cabeça" por meio de cirurgia, menina afegã é vista ao lado da irmã gêmea

Após retirar "segunda cabeça" por meio de cirurgia, menina afegã é vista ao lado da irmã gêmea

Bebê fez cirurgia rara para remover crânio que crescia paralelo à cabeça.

Após ter uma "segunda cabeça" retirada por meio de cirurgia, a menina afegã Asree Gul (que significa "nova flor"), de 2 meses, foi vista ao lado da irmã gêmea, bem maior que ela. A imagem foi feita no dia 18 e divulgada nesta quinta-feira (26), quando a criança recebeu alta do hospital.

Asree nasceu com outro crânio que crescia paralelamente à sua cabeça. Ela foi operada em um hospital da cidade de Jalalabad, na província de Nangarhar, no leste do país. A localidade fica a 150 km de Cabul e perto da fronteira com o Paquistão.

De acordo com os médicos, um terceiro gêmeo poderia estar se formando junto com elas, mas não conseguiu se desenvolver e morreu. O crânio desse bebê teria, então, colado à cabeça de Asree antes do nascimento.

A família da menina procurou ajuda porque ela não conseguia dormir direito, e a família disse que a criança estava sendo estigmatizada dentro da comunidade.

Segundo o cirurgião-chefe Ahmad Obaid Mojadidi, em entrevista à agência France Presse, a mãe das crianças deu à luz uma menina saudável e outra com uma anormalidade, ao apresentar uma cabeça extra ligada ao seu couro cabeludo. Foi a primeira vez que o cirurgião realizou um procedimento desse tipo.

"Não temos equipamentos muito avançados, mas estamos muito felizes de realizar essa cirurgia com sucesso", disse Mojadidi em entrevista à BBC.

O médico operou o bebê gratuitamente, já que os pais ? produtores rurais no distrito de Chaparhar, província de Nangarhar ? não tinham dinheiro para cobrir os gastos, em torno de R$ 9 mil.



Fonte: G1