Aposentada encontra buraco de 12m sob sua cama na Guatemala

Aposentada encontra buraco de 12m sob sua cama na Guatemala

Inocenta Hernández, 65, estava em casa com seus netos na última segunda-feira (18) quando escutou uma forte explosão

Uma aposentada da cidade da Guatemala se assustou ao descobrir, sob a sua cama, um buraco de 12 metros de profundidade.

Inocenta Hernández, 65, estava em casa com seus netos na última segunda-feira (18) quando escutou uma forte explosão.

A princípio, pensou que se tratasse de um botijão de gás recém-instalado em uma casa vizinha.

Depois que os vizinhos insistiram que o barulho tinha vindo de sua própria casa, vasculhou a própria moradia até dar de cara com a origem da explosão: um buraco de 12 metros de profundidade que surgira exatamente debaixo da sua cama.

"Levantaram a cama e a puseram ao lado, e vimos o buraco. Então meu filho me disse: "Vamos chamar os bombeiros". Graças a Deus e a Maria Santíssima, não aconteceu nenhum acidente", disse Inocenta.

Alguns vizinhos disseram ter escutado ruídos estranhos nas semanas prévias ao estranho fenômeno.

Policiais, funcionários da empresa local de água e esgoto e membros da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred) foram chamados ao local para avaliar a situação.

TERRA VULCÂNICA

O aparecimento de buracos na Cidade da Guatemala não é exatamente um fenômeno novo.

Em 2007, um buraco de mais de 150 metros de profundidade tragou várias casas e um caminhão, causando a morte de três pessoas no bairro de San Antonio.

Em maio do ano passado, outra cratera de cerca de 20 metros de largura e 30 de profundidade engoliu um

edifício de três andares e uma casa contígua. Felizmente o episódio não deixou vítimas.

"Toda a cidade está assentada sobre material de origem vulcânica. Isto faz com que algumas áreas sejam instáveis e é isso que explica estes casos", explicou o especialista da Conred David de León.

"Por isso temos estas situações lamentáveis em que o material cede devido ao peso que existe em cima, o que gera o afundamento".

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br