Assembleia Nacional francesa legaliza casamento homossexual no país

Apesar desta votação, há cerca de 90 manifestações contra o casamento "para todos".

A Assembleia Nacional francesa adotou neste sábado o artigo do projeto de lei que legaliza o casamento homossexual na França. Por 249 votos a favor e 97 contra, os deputados adotaram o artigo 1 do texto, o mais importante de todos, que indica que "o matrimônio é contraído entre duas pessoas de sexos diferentes ou do mesmo sexo". Os debates ainda vão durar vários dias.


Assembleia Nacional francesa legaliza casamento homossexual

Os deputados da maioria parlamentar de esquerda votaram a favor desta promessa eleitoral do atual presidente socialista François Hollande. A maior parte dos deputados de direita ou de centro votou contra. "Nós nos sentimos felizes por termos superado esta primeira etapa", comemorou a ministra da Justiça, Christiane Taubira, que defende o texto do governo na Assembleia. "Vamos reconhecer a liberdade de todos e de todas de escolher seu par e construir um futuro comum", acrescentou.

"O governo optou por uma decisão que não desejamos", disse o deputado da UMP (direita) Philippe Gosselin, retomando o principal argumento dos "anti", apoiados pela Igreja Católica. Apesar desta votação, cerca de 90 manifestações contra o casamento "para todos" e contra a adoção por casais homossexuais estão previstas para este sábado em várias cidades da França.

Os debates na Câmara Baixa do Parlamento francês durarão duas semanas e se anunciam intermináveis, já que a oposição de direita apresentou milhares de propostas de emenda e várias moções de procedimento. As posições são conhecidas e taxativas. Para a direita, apoiada pelas Igrejas, um menino precisa de pais de sexos diferentes. Com o governo, a esquerda defende a igualdade de direitos para os casais homossexuais e para seus filhos.

Fonte: Estado de Minas