Ataque mata menina de 8 anos e deixa pelo menos 11 feridos em Damasco

Insurgentes atacaram o centro da capital em várias ocasiões

Um obus lançado contra um bairro residencial localizado no centro de Damasco neste sábado (12) matou uma menina de oito anos e deixou 11 pessoas feridas, indicou a agência oficial SANA, acusando os rebeldes por este ataque.



Segundo a agência, o obus de morteiro caiu perto da escola As-Salam, que estava fechada no momento do ataque. A instituição fica no bairro de Abu Roummané, uma zona residencial da capital da Síria.

Os insurgentes atacaram com morteiros o centro da capital em várias ocasiões a partir de bairros periféricos sob seu controle.

Há vários dias, combates e bombardeios atingem Damasco, enquanto uma missão da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) encontra-se na Síriacom o objetivo de destruir seu arsenal químico.

A violência que prossegue na Síria coloca em evidência os riscos desta missão, que deve inspecionar um total de 20 locais, alguns dos quais em zonas perigosas. A OPAQ, que recebeu na sexta-feira (11) o Prêmio Nobel da Paz, foi enviada à Síria depois de um ataque com armas químicas perto de Damasco em agosto. O atentado causou indignação mundial e uma ameaça de ataque militar por parte dos Estados Unidos.

Esta possibilidade foi deixada de lado quando Rússia e Estados Unidos, apoiados pelo Conselho de Segurança da ONU, acordaram um plano para eliminar o arsenal de armas químicas sírio, que foi aceito pelo presidente Bashar al-Assad.

Fonte: G1