Atentado suicida a bomba deixa 13 pessoas mortas na Somália

Atentado suicida a bomba deixa 13 pessoas mortas na Somália

O grupo militante islâmico somali Al Shabaab reivindicou a responsabilidade pelo ataque.

Um homem-bomba com explosivos amarrados em volta do peito matou pelo menos 13 pessoas no sábado, do lado de fora de um restaurante popular onde estavam tropas somalis e etíopes na cidade de Baladweyne, na região central da Somália, informaram autoridades locais. O grupo militante islâmico somali Al Shabaab reivindicou a responsabilidade pelo ataque.

"Um homem com uma jaqueta de explosivos entrou inesperadamente na loja de chá, onde soldados e civis se sentavam ... e se explodiu", disse um idoso que estava no local, Ahmed Nur, falando da cena da explosão. "Eu podia ver os corpos de vários soldados sendo carregados, mas eu não podia saber se estavam mortos ou feridos".

As tropas etíopes têm lutado contra militantes islâmicos na vizinha Somália pela maior parte da última década.

"Nosso alvo principal eram tropas etíopes e de Djibouti que invadiram nosso país. Eles estavam sentados lá", disse o Sheikh Abdiasis Abu Musab, porta-voz da operação militar da Al Shabaab. Ele disse que o número de mortos no ataque foi de 25, incluindo membros de tropas da Etiópia, Djibouti e Somália.

Mais de 10 pessoas também ficaram feridas na explosão perto de uma base militar, disse o legislador local Dahir Amin Jesow à Reuters por telefone, de Baladweyne.

Fonte: Terra