Atentados na Somália deixam ao menos 11 mortos

Ataques de carros-bomba no aeroporto de Mogadíscio feriram dezenas de pessoas

Ao menos 11 pessoas morreram nesta quinta-feira (9) em vários atentados no aeroporto de Mogadíscio, uma das poucas instalações da cidade sob o controle da Missão da União Africana na Somália (Amisom). Dezenas de pessoas ficaram feridas.

As explosões foram causadas por um carro-bomba que explodiu na porta principal do aeroporto e por outros dois detonados dentro do terminal aéreo, disse à agência Efe uma fonte oficial.

O grupo radical islâmico Al Shabab, ligado à Al Qaeda, assumiu a autoria dos ataques e divulgou uma mensagem em seu site dizendo que a ação era dirigida às forças da Amisom, compostas por soldados de Uganda e Burundi, que apoiam o governo federal de transição.

Apesar de as fontes oficiais não terem determinado o número de vítimas, o proprietário de uma loja em frente ao aeroporto confirmou à Efe que viu, além dos corpos dos três terroristas, os restos de outras oito vítimas da explosão.

- As forças da União Africana também transportaram vários soldados feridos.

O atentado ocorre após 26 dias de ataques ininterruptos da Al Shabab contra as tropas do governo federal de transição, apoiadas pela comunidade internacional, e da Amisom em Mogadíscio, onde mais de 250 pessoas morreram.

Ao menos 23 mil habitantes da capital foram obrigados a fugir de suas casas por causa dos conflitos, segundo fontes locais e da ONU (Organização das Nações Unidas).

Fonte: R7, www.r7.com