Atirador da Noruega volta à ilha de massacre para reconstituição

Reconstituição de crime em Utoeya durou 8 horas, segundo polícia

A polícia da Noruega levou o atirador Anders Behring Breivik de volta à ilha que foi palco do massacre de 69 pessoas que participavam de um encontro de jovens do Partido Trabalhista do país há três semanas para uma reconstituição do crime.

Em uma das imagens divulgadas pelo jornal norueguês VG, o atirador de 32 anos é visto em posição de tiro, como se estivesse atirando em alguém que tentou fugir da ilha a nada. Breiviki confessou ter matado 69 pessoas na ilha e outra oito em um atentado à bomba no centro de Oslo.



A polícia norueguesa confirmou que a reconstituição na ilha foi realizada no sábado (13) e afirmou que mais detalhes sobre as investigações vão ser divulgados neste domingo.

De acordo com os jornais noruegueses, Breivik foi escoltado por policiais armados e vestia um colete à prova de balas e um suéter vermelho. Ele conduziu os policiais durante a visita de cerca de oito horas na ilha de Utoeya.

O local está fechado para visitantes desde o ataque, em 22 de julho, que ocorreu pouco depois da explosão do carro-bomba no centro de Oslo.

As vítimas na ilha de Utoeya participavam de um acampamento de verão realizado pela juventude do Partido Trabalhista da Noruega, que Breivik rejeita num manifesto publicado na internet, no mesmo dia do atentado, por promover o ?multiculturalismo? no país.

A maioria das vítimas era adolescente, com idade até 20 anos, e muitas foram atingidas quando tentavam fugir da ilha a nado.

Fonte: G1