Atirador francês teria tido um segundo cúmplice para massacre

A mpolícia acredita que o atirador usou um cuúmplice para as mortes.

Novos elementos na investigação dos massacres de Toulouse e Montauban indicam a existência de um segundo cúmplice do assassino confesso, Mohammed Merah, além de seu irmão Abdelkader, que está preso, segundo revela nesta quinta-feira a imprensa francesa.

O primeiro elemento é um carro encontrado na ontem na localidade de Saint-Papoul, a 60 km de Toulouse. O veículo estava abandonado e em seu interior havia um capacete e partes de carroceria de uma moto Yamaha TMAX, como a utilizada por Merah para os assassinatos de sete pessoas, sendo quatro delas em uma escola judaica e três militares.

A rede de televisão France 3 assinalou que esse Renault Clio branco, segundo sua documentação, é propriedade de algum morador do edifício onde vivia o assassino confesso em Toulouse.

A France 3, citando fontes da investigação, assinalou que poderia se tratar do carro utilizado por "um terceiro homem" para fugir após ter enviado pelo correio à rede de televisão catariana Al Jazeera os vídeos dos massacres filmados por Merah.

O Le Parisien, por sua vez, afirmou que Abdelkader Merah, preso desde domingo por suposta cumplicidade no caso, declarou durante os interrogatórios policiais que no dia em que roubou com seu irmão a moto utilizada nos assassinatos havia um terceiro homem, mas não quis precisar o nome deste outro possível cúmplice.

Fonte: Terra