Autoridades das Filipinas capturam líder político de guerrilha comunista

Forças policiais interceptaram um veículo na cidade de Carcar

As autoridades das Filipinas capturaram um dos líderes políticos da guerrilha comunista, acusados de vários ataques e do bloqueio das negociações de paz, informou neste domingo a imprensa local. Forças policiais interceptaram um veículo na cidade de Carcar, província de Cebu, por onde viajava o líder insurgente Benito Tiamzon, chefe do Partido Comunista das Filipinas, considerado ilegal, e sua mulher, declarou o diretor das Forças Armadas, Emmanuel Bautista.

Ele qualificou a detenção como "uma vitória do trabalho conjunto das autoridades para conseguir a paz e segurança" do país. Tiamzon é acusado de ordenar ataques contra plantações, minas, empresas de telecomunicação e construtoras, e de pedir um imposto revolucionário para custear a guerrilha, explicaram as fontes militares.

O NEP, braço armado do Partido Comunista das Filipinas, tem cerca de seis mil combatentes regulares e há 45 anos está em armas contra as o governo, um conflito que já causou cerca de 30 mil mortes.

Fonte: Terra, www.terra.com.br