Avião voou por horas antes de desaparecer, diz relatório

A suspeita se baseou em informações dos motores do avião, que são baixados e transmitidos automaticamente para o solo como parte da rotina de programa

Autoridades americanas envolvidas na investigação do desaparecimento do voo MH370, da Malaysia Airlines, suspeitam que o avião voou por mais de quatro horas após fazer seu último contato com controladores de tráfego aéreo. Segundo reportagem do jornal Wall Street Journal, o fato aumenta as possibilidades de que a aeronave tenha voado por centenas ou até mesmo milhares de milhas sem ter sua posição conhecida.

A suspeita se baseou em informações dos motores do avião, que são baixados e transmitidos automaticamente para o solo como parte da rotina de programas de manutenção das aeronaves.

As informações aumentam os questionamentos sobre o motivo de o Boeing 777 estar voando nessa situação e também se não havia ninguém no controle da aeronave durante esse tempo.

A última posição conhecida do avião é entre a Malásia e o Vietnã. Autoridades da Malásia afirmaram que rastrearam o que poderia ser uma mudança de rota do avião, se direcionando a oeste. A informação, porém, foi desmentida posteriormente.

Até o momento, os responsáveis por apurar o desaparecimento da aeronave não chegaram a nenhuma possível causa que justifique o sumiço do Boeing 777, que transportava 239 pessoas.

Fonte: Terra