Banco fecha conta do fundador do WikiLeaks por falso endereço

Banco fecha conta do fundador do WikiLeaks por falso endereço

Site está divulgando documentos secretos da diplomacia norte-americana

O braço bancário do correio suíço informou nesta segunda-feira (6) que fechou uma conta pertencente ao fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, argumentando ter recebido informações falsas de seu correntista.

"O PostFinance encerrou sua relação de negócios com o fundador do WikiLeaks Julian Paul Assange," disse o banco em um comunicado.

"O cidadão australiano forneceu informações falsas acerca de seu local de residência durante o processo de abertura da conta", explicou a instituição.

Assange teria dado ao banco um endereço não revelado na cidade suíça de Genebra como sua residência.

O site, que gerou uma crise diplomática mundial ao divulgar documentos confidenciais de embaixadas americanas, fornece os dados da conta do PostFinance para "doar diretamente para Julian Assange e outros membros da segurança do WikiLeaks", e orienta que o depósito seja feito em nome de "Assange Julian Paul, Genebra".

A decisão de abrir a conta no banco suíço foi tomada após o serviço de pagamento online PayPal ter cancelado o cadastro de Assange.

Assange esclareceu que a nova conta foi aberta para financiar os custos de sua defesa e da de seus colaboradores.

No começo de novembro, Assange tornou pública a possibilidade de pedir asilo político aos suíços, já que o país é conhecido por ter uma "longa tradição na defesa dos direitos humanos".

Enquanto isso, Assange, de 39 anos e de nacionalidade australiana está na lista dos mais procurados da Interpol, após a Suécia divulgar um mandado de prisão contra ele por acusações de crimes sexuais.

Fonte: g1, www.g1.com.br