Bandidos sorriem felizes após espancar e esfaquear homem;foto

Bandidos sorriem felizes após espancar e esfaquear homem;foto

O fato que mais chamou a atenção foi que os dois bandidos não conseguiam parar de sorrir nas fotos da polícia

Eles foram acusados de bater violentamente e esfaquear um senhor de 86 anos, durante uma invasão de domicílio fracassada.

O fato que mais chamou a atenção foi que os dois bandidos não conseguiam parar de sorrir nas fotos da polícia.

DeAngelo Terrell Smith, de 21 anos e Yasmine Munnerlyn, de 19, sorriam amplamente após sua prisão pelo brutal ataque a Carroll Jordan em 27 de janeiro. O terceiro suspeito, de 20 anos de idade, Carlos Nottingham, tinha um olhar mais sombrio em sua foto oficial da polícia.

O trio foi acusado de tentativa de homicídio e roubo após supostamente invadir uma casa no Alabama, EUA, para roubar uma televisão de tela plana, e agredir um veterano de guerra. Jordan morreu no fim de semana devido a complicações de saúde não relacionados. O anel de casamento de Jordan também foi roubado, de acordo com um relatório de incidente arquivado na corte.

Uma quarta pessoa, Robert Campbell, de 18 anos, também foi preso, mas as acusações foram retiradas mais tarde, pois não havia provas de que ele estava envolvido no assalto.

O trio foi preso no início de fevereiro e acusado de tentativa de homicídio. As acusações haviam sido atualizadas para homicídio, um crime que transporta a pena de morte, depois da morte de Jordan no sábado.

No entanto, a acusação foi abandonada na sequência dos resultados de uma autópsia, que alegaram que a causa da morte teria sido uma complicação cirúrgica devido a um aneurisma da aorta que o Sr. Jordan tinha.

Smith, Munnerlyn e Nottingham enfrentaram o tribunal ontem, com o juiz George Hardesty ordenando que eles fossem mantidos atrás das grades. A sentença ainda será estipulada.


Bandidos sorriem felizes ap espancar e esfaquear homem de 86 anos

Bandidos sorriem felizes ap espancar e esfaquear homem de 86 anos

Fonte: Jornal Ciência