Barack Obama diz não se sentir ameaçado por investimentos

Barack Obama diz não se sentir ameaçado por investimentos

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou neste sábado (29) que não se sente ameaçado.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou neste sábado (29) que não se sente ameaçado pelos interesses comerciais e os investimentos do Brasil e da China na África.

? Me parece justo o apoio da China, Brasil ou demais países. Quanto mais interesse tenham na África, mais instrumentos teremos para incorporar o continente na economia global.

Obama diz que força moral de Mandela é "inspiração para o mundo"

Obama concedeu entrevista coletiva após uma reunião com o presidente da África do Sul, Jacob Zuma. Obama se encontra no país para uma visita de dois dias, a segunda escala de sua viagem à África, que começou na quinta-feira no Senegal e que o levará à Tanzânia na próxima segunda-feira.

Por outro lado, o presidente americano disse que "é importante para os africanos se assegurarem de que estas interações serão boas para eles".

? Ocorreu em muitas ocasiões na história, empresas estrangeiras vêm à África para levar a matéria-prima, mas depois as fábricas e os postos de trabalho ficam fora do continente. Em algumas ocasiões o produto final volta a ser vendido na África, e portanto há poucos benefícios que permanecem no continente.

O que acontece no mundo passa por aqui

Segundo Obama, os EUA não necessitam de petróleo nem gás da África, e seu país pensa apenas em "como poder impulsionar a economia do continente africano".

? Queremos para a África mais comércio, não apenas ajuda ao desenvolvimento.

Após sua reunião com Zuma, Obama deve ir para o campus da Universidade de Johanesburgo de Soweto, onde se reunirá com jovens líderes africanos. 

Fonte: r7