Berlusconi: acusação de pedofilia foi pura difamação

Ex-premiê italiano anunciou nesta semana que vai tentar se eleger novamente

O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi afirmou neste domingo que seu envolvimento em relações sexuais com uma prostituta menor de idade foi "uma gigantesca operação de difamação". Magnata que já foi eleito três vezes chefe do governo italiano, ele assegurou que foi enganado para que organizasse festas com jovens em sua luxuosa mansão, quando ele estava vulnerável após ter se separado de sua segunda esposa.


Berlusconi: acusação de pedofilia foi pura difamação

Contudo, Berlusconi disse aos telespectadores de um programa do Canale 5, que pertence ao seu império de comunicações Mediaset, que está muito feliz agora com sua mais recente namorada, 48 anos mais nova do que ele. O ex-mandatário garantiu que lançará sua sexta campanha em duas décadas para as eleições de fevereiro se Mario Monti, que o sucedeu como primeiro ministro, decidir não concorrer.

Especialistas, porém, acreditam que sua reeleição seria muito difícil do ponto de vista legal. A sentença de um ano de prisão e cinco anos de proibição de ocupar cargos públicos, após ter sido declarado culpado em outubro de fraude fiscal, está parada na justiça à espera da apelação, que deve começar em janeiro.

Também está pendente um veredito sobre o pagamento por sexo à uma menina de 17 anos, uma marroquina conhecida como "Ruby", quando Berlusconi ainda era primeiro ministro da Itália. O ex-chefe do governo, de 76 anos, também foi acusado de abuso de poder por ter supostamente pressionado a polícia para que libertasse a prostituta quando ela foi detida por roubo.

Para Berlusconi, o julgamento de Ruby "foi uma desculpa para montar uma gigantesca operação de difamação" contra sua imagem.

Fonte: Terra, www.terra.com.br