Berlusconi vence moções na Câmara  e segue premiê da Itália

Berlusconi vence moções na Câmara e segue premiê da Itália

Mais cedo, ele havia vencido uma moção de apoio no Senado.

O premiê da Itália, Silvio Berlusconi, venceu nesta terça-feira (14) duas moções de desconfiança na Câmara de Deputados, garantindo assim a sua permanência no poder e evitando uma possível eleição parlamentar antecipada.

As duas moções -uma movida pela esquerda, outra pelos centristas- foram votadas conjuntamente, e Berlusconi teve 314 votos favoráveis e 311 contrários. Houve duas abstenções.

O premiê da Itália, Silvio Berlusconi toma café nesta terça-feira (14) no Senado, em Roma.O premiê da Itália, Silvio Berlusconi toma café nesta terça-feira (14) no Senado, em Roma. (Foto: Reuters)

Mais cedo, o primeiro-ministro havia sido vitorioso em uma moção de apoio no Senado, com 162 votos favoráveis de um total de 308, graças ao apoioà Liga Norte, sua principal aliada.

A moção havia sido proposta pelo próprio governo -no poder desde 2008 e enredado em uma crise política causada por acusações de corrupção e escândalos sexuais- para demonstrar força.

A vitória no Senado era esperada, mas, na Câmara, a situação era imprevisível, e a diferença pequena de votos era esperada por analistas.

Berlusconi segue no poder. Mas, segundo analistas, ele deve continuar enfraquecido e com dificuldade para aprovar legislação de seu interesse.

Se Berlusconi perdesse, teria de renunciar ao cargo, como estabelecem as normas da República Parlamentar, e o presidente da República, Giorgio Napolitano, teria de abrir uma fase de consultas para tentar formar um novo governo ou dissolver eleições antecipadas.

Protestos

Em meio às votações, milhares de estudantes foram às ruas das grandes cidades da Itália para protestar contra o governo e a reforma das universidades. Houve atos em Milão, Roma e Palermo.

Fonte: g1, www.g1.com.br