Bomba mata 12 jogadores de futebol e torcedores no Iraque; teve 24 feridos

A violência é parte de uma tendência de crescentes ataques militantes desde o início do ano

Uma bomba plantada perto de um jardim onde pessoas estavam jogando futebol no Iraque deixou 12 mortos neste domingo, informaram a polícia e médicos. Outras 24 pessoas foram feridas na explosão na cidade de Nahrawan, em Bagdá.

A violência é parte de uma tendência de crescentes ataques militantes desde o início do ano, que deixaram mais de mil vítimas fatais apenas em maio, mês com mais mortes desde as disputas sectárias em 2006 e 2007.

Nos últimos dias, os alvos têm sido homens jogando futebol em campos locais e assistindo às partidas - após uma série de ataques contra mesquitas sunitas e xiitas, mercados e forças de segurança. A razão para atacar jogadores de futebol não ficou clara.

No sábado, bombas mirando jogadores de futebol e jovens que haviam se reunido para assistir a uma partida no Iraque mataram sete pessoas.

Preocupações com a possibilidade de que o Iraque pode voltar a conflitos sectários cresceram nos últimos meses em meio a tensões alimentadas pela guerra civil na vizinha Síria, onde rebeldes de maioria sunita lutam para derrubar um líder apoiado pelo Irã, de maioria xiita.

Insurgentes sunitas, incluindo a afiliada iraquiana da al Qaeda, têm recuperado terreno, recrutando em meio à minoria sunita do país, que ressente a dominação xiita desde que a invasão liderada pelos EUA derrubou Saddam Hussein em 2003.

Fonte: Terra