Brasileira é encontrada morta em Milão

De acordo com a polícia, a brasileira vivia na cidade há muitos anos e trabalharia como prostituta

Um corpo em estado avançado de decomposição foi encontrado na segunda-feira pela polícia italiana em um apartamento luxuoso localizado no quarto andar da rua Salvioni, em Milão, Itália. Informações oficiais garantem que se trata de uma brasileira de 45 anos, natural de Londrina, no Paraná.

De acordo com a polícia, a brasileira vivia na cidade há muitos anos e trabalharia como prostituta. O assassinato ocorreu há cerca de dez dias e o autor, ainda segundo informações iniciais, provavelmente conhecia a vítima e possuía as chaves do apartamento. A mulher foi morta com uma faca de cozinha de 30 centímetros após sofrer perfurações na barriga e na coxa. O namorado da brasileira, de identidade não divulgada, é suspeito do crime e está sendo procurado pelos investigadores.

Conclusões preliminares dos inspetores da polícia revelam que o autor conhecia o apartamento. Antes de matar, buscou a faca diretamente em uma gaveta na cozinha, sem perder tempo ou fazer desordem, segundo o jornal Corriere della Sera. Após o homicídio, o assassino saiu do apartamento e fechou a porta por fora. Foram necessários dez dias até que os poucos vizinhos que estão no prédio chamassem os bombeiros por conta do mal cheiro vindo de dentro da habitação. Neste período, muitos italianos saem em férias.

A vítima tem ficha penal limpa na Itália, o que, para os investigadores, mostra que deveria receber seus clientes em casa em vez de trabalhar nas ruas da cidade - onde poderia ser parada e fichada pela polícia. Algumas gavetas e o armário do apartamento estavam abertos. Para os investigadores, a ação buscou armar um assalto, claramente falso, conforme os peritos.

Fonte: Terra