Brasileiro de 24 anos é preso na Flórida após ameaçar cortar a cabeça de pessoas em sinagoga

Brasileiro de 24 anos é preso na Flórida após ameaçar cortar a cabeça de pessoas em sinagoga

Um brasileiro foi detido nos Estados Unidos depois de afirmar que "cortaria a cabeça" de frequentadores de uma sinagoga em Miami Beach, na Flórida. De acordo com a polícia, Diego Chaar, 24, que diz em sua página no Facebook que se converteu à religião islâmica, passava pelo local no último sábado (7) à noite quando começou a gritar "Allahu Akbar" (Deus é o maior, em árabe).

Ao ser ignorado pelas pessoas, ele teria dito que "cabeças seriam cortadas." Após a ameaça, uma pessoa ligou para a polícia, e Chaar foi interrogado e liberado em seguida. Menos de uma hora depois, no entanto, ele voltou à sinagoga e após mais uma denúncia às autoridades acabou detido.

Solto na terça-feira (10), Chaar negou ter ameaçado os membros da comunidade judaica. Segundo ele, sua intenção era convertê-los ao islã para salvá-los de "queimar para sempre no fogo eterno". "Eu queria ajudá-los, eles são boas pessoas", afirmou Chaar à imprensa local.

"Eles acham que estou tentando cortar suas cabeças ou explodir esse lugar, e não é nada disso. É liberdade de expressão. Deus é o maior, e não há nenhum Deus além de Allah", afirmou o brasileiro. "Se o inimigo afirma que vai te matar, você tem que ficar preocupado", disse o rabino da sinagoga, Pinchas Weberman.

No mesmo dia, porém, o brasileiro voltou a ser detido, desta vez pela agência de imigração norte-americana.

Fonte: Folha