Britânica condenada a morrer fuzilada sofre agora de depressão

Britânica condenada a morrer fuzilada sofre agora de depressão

Ela achava que cumpriria apenas pena de prisão por ter contrabandeado drogas a Mali.

A britânica condenada à morte por tráfico de drogas em Bali despencou em uma depressão profunda, o que a deixou incapaz de comer ou dormir , ela, então, definha em sua cela lotada, disse seu advogado.

Lindsay Sandiford, 56, está "devastada e totalmente retraída, desde que um colegial de juízes condenou-a à morte por fuzilamento por tentar contrabandear quase 5 kg de cocaína no valor de R$ 5 milhões através do aeroporto de Denpasar no ano passado.

"Ela está abalada psicologicamente com o veredicto", disse o advogado, que admitiu que ela também permaneceu em estado de choque com a sentença de morte, porque o Ministério Público tinha pedido uma pena de prisão de "apenas" 15 anos.

Ela recusou uma refeição de mingau prisão e passou a maior parte do tempo desde o veredito deitada em um colchonete no chão no Bloco W - seção das mulheres - da Prisão Kerobokan .

O advogado disse que, embora a Sandiford soubesse que a quantidade de cocaína que ela tentou contrabandear para o país a levou pena de morte, ela havia passado as últimas semanas sentindo relativamente contente porque achava que de cumprir pena de prisão e não enfrentar um pelotão de fuzilamento.

Fonte: Daily Mail