Britânico cego volta a enxergar após "falar" com retrato de esposa

Britânico cego volta a enxergar após "falar" com retrato de esposa

Médicos ainda não têm explicação para recuperação de George Hudspeth.

Um aposentado britânico, diagnosticado com degeneração macular do tipo seca, uma doença incurável que leva à perda da visão, voltou a enxergar depois de segurar um retrato de sua mulher já falecida. George Hudspeth tinha sido registrado como pessoa cega há dez anos, quando foi feito o diagnóstico da doença. Há um ano ele perdeu totalmente a visão.

No entanto, os médicos do aposentado foram surpreendidos quando, repentinamente, ele voltou a enxergar. E tudo aconteceu depois de Hudspeth ter "conversado" com um retrato de sua esposa. Hudspeth contou à BBC que ainda não sabe exatamente como aconteceu.

"Sempre me perguntam isso. Não sei como aconteceu, apenas aconteceu", disse. "Eu estava sentado em frente à televisão, ouvindo a televisão. Então começaram as propagandas e eu comecei a conversar com a foto de minha mulher."

"Então, quando me virei, a televisão estava ligada. Isto me assustou e eu desliguei. Não sabia o que estava acontecendo", contou o aposentado. Hudspeth saiu da sala e preparou uma xícara de chá. Quando voltou, ligou a televisão novamente. "E estava lá (a imagem), de novo, nas notícias das cinco horas. Eu não parei de assistir, assisti (a televisão) a noite inteira. E tem sido ótimo desde então", afirmou.

O aposentado contou à BBC que agora consegue enxergar as netas. "Eu tinha visto a mais velha antes, ela tem três anos de idade. Mas eu não tinha visto a mais nova, ela tem apenas cinco meses. E foi lindo vê-la. Ela tem um sorriso lindo."

Mistério

Helen Jackman, diretora-executiva da Sociedade de Degeneração Macular da Grã-Bretanha, acha maravilhoso que Hudspeth tenha voltado a enxergar, mas não consegue imaginar qual seria a causa. "Ele foi diagnosticado como degeneração macular do tipo seca. É uma doença que afeta a mácula e é a causa mais comum de perda de visão na Grã-Bretanha."

"A mácula é uma parte minúscula atrás da retina, do tamanho de um grão de arroz. E pode ficar danificada com o passar do tempo", explicou Jackman. Ela afirma que o tipo de degeneração macular que afeta Hudspeth é incurável, o que "torna a história dele ainda mais incrível".

"Não sei como ele conseguiu (enxergar de novo). Os médicos dele estão lutando para explicar." A Sociedade de Degeneração Macular geralmente dá aconselhamento para as pessoas que sofrem da doença.

"O que nós aconselhamos as pessoas a fazer é uma avaliação da visão, conseguir um bom aconselhamento sobre iluminação. Porque esta doença não deixa as pessoas completamente cegas, elas podem usar a visão periférica, então este caso é muito extraordinário."

Fonte: g1, www.g1.com.br