Carrefour indeniza idosa por escorregão em alface

A idosa conseguiu provar que o chão do supermarcado estava repleto de resíduos de comida.

Um tribunal francês condenou o grupo Carrefour a pagar uma indenização de 20 mil euros (R$ 44,5 mil) a uma septuagenária que escorregou em uma folha de alface no chão de um supermercado e fraturou a perna. Segundo a imprensa francesa, essa decisão, anunciada na segunda-feira, é algo inédito no país e poderá criar jurisprudência.

Em 2008, uma cliente de um fast-food em Reims que havia escorregado em uma batata frita no chão do restaurante e sofrido rompimento dos ligamentos do joelho não obteve a indenização pleiteada na Justiça. No caso atual, o Tribunal Correcional de Montpellier, no sul da França, estimou que o hipermercado foi responsável pela queda da cliente, já que o piso "escorregadio de maneira anormal" da loja provocou o acidente, ocorrido em 2006.

A idosa, na época com 72 anos, conseguiu provar na Justiça que o chão da seção de frutas e legumes do hipermercado, situado na região de Hérault, no sul da França, estava sujo, repleto de resíduos de comida. A senhora, citada pela imprensa francesa apenas como Josiane, sofreu uma dupla fratura do fêmur e teve de ser operada duas vezes. Ela também precisou fazer fisioterapia durante meses e sofreu uma perda da mobilidade da perna.

"A gravidade dos ferimentos e a reação do supermercado, que se recusou a efetuar uma indenização, nos levou a recorrer à Justiça", disse o advogado da septuagenária, Emmanuel Ludot. "O supermercado tem a obrigação de limpar corretamente o chão da loja e assegurar a segurança da clientela", afirmou.

O grupo Carrefour declarou que ainda aguardava receber a cópia da sentença do tribunal antes de se pronunciar sobre um eventual recurso.

Fonte: Terra