Casal apaixonado se beija em meio à pancadaria me Vancouver

Beijo em meio a pancadaria roda o mundo; fotógrafo explica

A foto foi tirada em Vancouver, em meio aos violentos distúrbios que aconteceram após uma partida de hóquei. O autor estava ali para retratar o caos, quando captou um casal deitado na rua "entre a polícia e um espetacular incêndio".

Ninguém sabe quem são, nem por que fizeram isso, mas a imagem parece ser uma dura competidora para aquela tirada em agosto de 1945 na Times Square, em Nova York, em que um marinheiro beija apaixonadamente uma enfermeira.

Estão se beijando? Ele a está socorrendo? É uma montagem? Como é possível que houvesse amor entre tanta violência?

Os graves distúrbios de dois dias atrás em Vancouver, após a derrota do time de hóquei dos Canucks diante do Boston Bruins, não apenas deixaram imagens de violência e destruição, mas também uma que já entrou para a história dos mistérios.

A fotografia deu a volta ao mundo por intermédio das redes sociais, mas nem sequer o autor, Rich Lam, da agência Getty Images, pode assegurar se era um beijo ou outra coisa. Segundo conta o The Guardian e reproduz nesta sexta o diário El Mundo de España, enquanto Lam tentava tirar fotos da confusão, ele viu o casal.

"Eu estava a uns 20 ou 30 m de distância e apareceram no meio da rua (...) Não acho que algum deles estivesse ferido", disse. Lam tirou várias fotos do momento, e então desapareceram do enquadro de sua câmera.

O fotógrafo explica como tudo aconteceu. No meio do caos, com carros pegando fogo, a polícia investindo contra os torcedores dos Canucks, e as casas ao redor ardendo em chamas, "me dei conta de que no meio do cordão policial eles estavam deitado na rua, entre a polícia e um incêndio".

"Em um primeiro momento, não percebi. Foi meu editor, mais tarde, repassando as imagens, que percebeu que não era um casal ferido, e sim que estava se beijando", disse o fotógrafo. Agora, ninguém sabe quem são, nem porque fizeram aquilo.

E a violenta noite não deixou só imagens de pessoas alteradas ateando fogo a tudo que encontravam, ou de policiais atacando. A noite que viveu Vancouver deixou um sem-fim de imagens curiosas, pouco habituais em acontecimentos deste tipo.

Pessoas posando em frente a carros em chamas, jovens acendendo charutos com o fogo que queimava caixas, homens "tocando guitarra" em pernas de manequins... Vancouver se converteu em uma janela de arte urbana violenta, onde só restou as cinzas de um beijo em meio à fúria.



Fonte: Terra, www.terra.com.br