EUA: Casal diz que menina encontrada com ciganos pode ser sua filha; veja

Autoridades estimam que a garota encontrada com os ciganos, chamada apenas de Maria, tenha no mínimo 4 anos de idade.

Um casal de norte-americanos cuja filha desapareceu em 2011 está pedindo à polícia grega que investigue se a menina loira encontrada em um acampamento de ciganos na Grécia pode ser a filha deles, Lisa Irwin. As informações são da Fox News.


Casal dos EUA diz que menina encontrada com ciganos pode ser sua filha

A filha de Deborah Bradley e Jeremy Irwin, de Kansas City, no Estado de Missouri, desapareceu em 2011, quando tinha apenas dez meses de idade. Ela foi raptada do quarto enquanto dormia.

Autoridades estimam que a garota encontrada com os ciganos, chamada apenas de Maria, tenha no mínimo 4 anos de idade. Já Lisa, a criança desaparecida, completaria 3 anos em novembro próximo.

Com isso, é pouco provável que se trate da mesma criança, mas os pais de Lisa já pediram ajuda na investigação --procuraram até mesmo o FBI, a polícia federal dos EUA--, pois enxergaram muitas semelhanças entre Maria e a filha, de acordo com uma foto que mostra como Lisa estaria hoje em dia, ou seja, dois anos após o sequestro.

"Por causa das semelhanças físicas entre Lisa e Maria, temos contatado as autoridades, aqui e no exterior, e estamos à espera de uma respostas", escreveu o casal em um e-mail enviado para a Sky News.

As autoridades gregas já receberam mais de 10 mil ligações telefônicas e e-mails oferecendo pistas sobre quem pode ser a garota. De acordo com a ONG Sorriso de Criança --onde Maria vai viver--, pelo menos dez pistas parecem ser "promissoras".

Hoje, a agência de notícias EFE informou que Maria não está na lista de menores desaparecidos entregue pela Interpol à polícia grega.

O caso

A criança foi encontrada na última quarta-feira (16), em Farsala, durante uma ação da polícia para desfazer um acampamento ilegal de ciganos. No mesmo local, os policiais acharam drogas e armas.

A menina loira e de olhos azuis chamou a atenção da polícia por ter biotipo completamente diferente do casal que estava tomando conta dela. Após um exame de DNA, comprovou-se que a criança não tinha nenhum grau de parentesco com o casal Christos Salis, 39, e Eleftheria Dimopoulou, 40. Ambos foram indiciados por sequestro. A comunidade cigana na Grécia, no entanto, nega que a menina tenha sido sequestrada.

Fonte: UOL