Charge da próxima capa da Charlie Hebdo é divulgada e terá tiragem de 3 milhões

Número terá uma tiragem especial de três milhões de exemplares

A revista satírica Charlie Hebdo escolheu para a capa de seu próximo número, que chegará as bancas na próxima quarta-feira, uma caricatura de Maomé segurando um cartaz escrito "Eu sou Charlie", popularizado como lema de solidariedade com os 12 mortos no ataque à revista.


A imagem, vazada nesta segunda-feira nas redes sociais e assinada pelo desenhista Luz, mostra Maomé com o semblante triste e uma lágrima no olho esquerdo, sob a frase "Tout est pardonné" ("tudo está perdoado").

Esse número, o primeiro após o atentado de quarta-feira passada, no qual morreram oito de seus jornalistas, entre eles o diretor, Charb, e quatro dos caricaturistas mais conhecidos da França, terá uma tiragem especial de três milhões de exemplares.

Charlie Hebdo costumava colocar à venda 60 mil exemplares, quantidade que foi multiplicada para responder ao interesse e a avalanche de pedidos recebidos tanto na França quanto no exterior.

O advogado da revista, Richard Malka, já tinha adiantado hoje mais cedo que esta próxima edição incluiria caricaturas de Maomé e piadas com políticos e religiosos, porque esse "é o espírito de 'Eu sou Charlie'", disse ele a emissora France Info.

"Nunca vamos ceder. Se não, nada disto faria sentido", defendeu o advogado e colaborador da revista atacada por dois jihadistas supostamente em represália por publicar esse tipo de caricatura do profeta do islã.

O ataque à revista, e outros dois posteriores cometidos nos dias 8 e 9 de janeiro por outro islamita radical, que causaram a morte de outras cinco pessoas, deram lugar ontem às maiores manifestações de protesto da história da França, com cerca de quatro milhões de participantes em todo o país.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: TERRA