China eleva para 44 o número de vítimas do vírus da gripe aviária

China eleva para 44 o número de vítimas do vírus da gripe aviária

Um homem de 61 anos morreu em Pequim após ser infectado pelo novo vírus da gripe aviária — o H7N9, detectado no norte China .

Um homem de 61 anos morreu em Pequim após ser infectado pelo novo vírus da gripe aviária ? o H7N9, detectado no norte China ? e elevou o número de vítimas para 44 em todo o país.

A agência oficial de notícias "Xinhua" informou nesta terça-feira (13) que a vítima em questão foi diagnosticada com o vírus no dia 20 de julho, quando foi transferido da província de Hebei, no norte do país, ao Hospital de Chaoyang, na capital chinesa.

O paciente morreu na segunda-feira (12) ao apresentar uma falência múltipla dos órgãos. Na última sexta-feira, outro caso de gripe aviária foi diagnosticado na província de Cantão, no sul da China, o que elevou o número total de infectados para 134.

As autoridades chinesas detiveram o plano de emergência perante a propagação de novo vírus da gripe aviária em maio, após várias semanas sem registrar novos contágios. No entanto, a agência oficial "Xinhua" informou que a situação continuou sendo acompanhada e que as autoridades retomarão os alertas perante a possibilidade de novos surtos durante o outono e o inverno.

Identificada provável transmissão de gripe aviária entre humanos

A variante H7N9 foi detectada na China em fevereiro, sendo que a maioria dos casos ocorreu no leste do país. Na última semana, um estudo médico publicado pela revista "British Medical Journal" revelou que um dos casos provavelmente foi confirmado a partir da contaminação entre duas pessoas, uma tese que contraria a ideia de que o vírus não poderia ser transmitido entre humanos, mas somente a partir do contato com animais.

O caso citado se trata de uma mulher, de 32 anos e que contraiu o vírus após cuidar a seu pai, quem contraiu o H7N9 após visitar um mercado de aves, assinalou a publicação. Ao contrário de seu pai, a mulher não teve contato com aves, mas acabou ficando doente seis dias depois de tratá-lo, afirma o estudo, que também informou que ambos morreram no hospital.

Fonte: r7