China executa homem que mantinha 6 escravas sexuais presas no porão

Ele foi preso após uma das vítimas escapar e denunciar o caso

Um homem que manteve seis mulheres como escravas sexuais em uma masmorra que escavou sob seu porão e matou duas delas foi executado nesta terça-feira (21) na província chinesa de Henan, informou a agência oficial chinesa Xinhua.

Li Hao, de 36 anos, havia sido condenado à morte em 2012 após ser declarado culpado de assassinato, estupro, detenção ilegal, prostituição organizada e elaboração de pornografia.

Li recorreu da sentença, mas o recurso foi rejeitado por uma instância superior, e a pena recebeu o sinal verde do Supremo Tribunal chinês.

Li escavou pessoalmente a masmorra sob um porão que comprou na cidade de Luoyang, em Henan, em agosto de 2009.

Li, casado e pai de um filho, estuprou repetidamente as mulheres, que ficaram cativas de dois a 21 meses, e as obrigou a participar de exibições pornográficas pela internet e em atos sexuais com clientes até sua prisão, em setembro de 2011.

Além disso, ele obrigou três das mulheres a matarem outras duas durante seu cativeiro.

O réu executado foi detido depois que uma das mulheres conseguiu escapar e denunciar o caso.

Fonte: G1